ÍNDICE br x bt

R$34.775,00


Valor Mínimo

R$32.591,07

Valor máximo

R$57.870,03

Valor médio

R$36.340,28

Volume

3109,66BTC

Crypto Trade

28 de junho de 2018

Ordens de Compra e Venda: Diferença entre Limit e Market

Ordens de compra e venda: diferenças entre Limit e Market

O primeiro tópico a ser aprendido para quem inicia a operar em exchanges de criptomoeda é a diferença entre os diversos tipos de ordens de compra ou venda.

Em algumas corretoras, a variação entre elas pode ser muito sutil, pois certas interfaces de compra e venda não especificam que tipo de ordem o cliente está executando. Isto é mais comum em exchanges voltadas para aquisição de moedas virtuais através de dinheiro fiduciário – isto é, transformar reais ou dólares, por exemplo, em Bitcoins.

Entretanto, ao operar em exchanges voltadas ao trade, o tipo de ordem precisa ser especificado na interface de compra. Veja o exemplo da Bitfinex:

 

Opções de ordem de compra e venda, exchange Bitfinex
Exchange Bitfinex – tipos de ordens
Painel de ordem de compra e venda, exchange Bitfinex
Exchange Bitfinex – ordens

Limit Order: funcionamento para compra ou venda

Limit Order é conhecida em português por vários nomes, entre eles: ordens de limites, ordem limitada, ordem com limite, ordem ao preço com limite e outros. Basicamente, significa que você está emitindo uma ordem para compra ou venda até um certo limite de preço.

Na compra, este tipo de ordem é muito interessante para se posicionar melhor na entrada. No exemplo abaixo, o Bitcoin está oscilando em sideways market entre USD 6,700 e 6,800, aproximadamente. Eu posso colocar uma limit buy order no valor de USD 6,680 para indicar o valor máximo que estou disposto a pagar pelo ativo:

 

Gráfico de um exemplo de Limit Buy Order
Gráfico Limit Buy Order – ordem limite de compra

 

Já na venda, funciona ao contrário: uma limit sell order representa o valor mínimo pelo qual eu aceito vender o ativo. Neste exemplo do catastrófico bear market de 2018, há uma ordem de venda com limite colocada a USD 24.5 para o token OMG. Ou seja, caso ele volte a subir, este é o valor mínimo que eu aceito para venda do ativo:

 

Gráfico de um exemplo de Limit Sell Order
Gráfico Limit Sell Order – ordem limite de venda

Market Order: o que é e quando usar

A ordem a mercado ou ordem de mercado, como é chamada a market order em português, significa que você deseja comprar ou vender o ativo no valor atual, não importando quanto seja.

Na compra, a market buy order deve ser utilizada idealmente como parte de uma estratégia de entrada no swing up, ou seja, quando o ativo ultrapassa determinada resistência e tudo indica que vai subir ainda mais.

Outra forma de entrada ideal para market order é quando o ativo enfrenta um rally bullish sem sinais de interrupção, de maneira que uma ordem de mercado nunca é executada e você pode perder uma boa entrada. Esta situação é cada vez mais rara, mas foi muito comum durante o mercado aquecido dos meses de novembro e dezembro de 2017. Como exemplo, vejamos o rally do XRP quando ultrapassou a barreira de USD 2:

Gráfico de um exemplo de Market Buy Order
Gráfico Market Buy Order – ordem a mercado na compra

 

No exemplo acima, uma market order seria a melhor forma de garantir uma entrada acima de USD 1.

na venda, uma market sell order deve ser executada quando achar que o ativo chegou ao seu valor máximo e deve cair rapidamente. Geralmente, quem vende no market está monitorando o mercado e acompanhando o gráfico em tempo real, para detectar quando o ativo interrompeu sua expressão de maior força. Do contrário, uma venda a limite é a forma mais segura de receber o valor pretendido.

Market e Limit – algumas diferenças importantes

Um ponto relevante a considerar é que, embora as taxas de trade sejam geralmente irrisórias, market orders costumam cobrar o dobro da taxa das limit orders.

Esta ideia vem do conceito “Maker-Taker”, que se baseia no seguinte:

  • Investidores que colocam ordens nos livros, isto é, postam limit orders, atuam a favor do mercado, promovendo liquidez nas exchanges. São eles que criam o mercado, portanto, chamados de “makers”, e pagam uma taxa mais barata. Em português, são conhecidos como “fazedores” ou “formadores” de mercado.
  • Market orders não entram em livro, são executadas em tempo real, portanto, seus executores são chamados de “takers” porque compram ou vendem tomando as ordens que existem nos livros. Por atuar contra a liquidez do mercado, geralmente pagam taxas maiores. Em português, são chamados de “tomadores”.

Lendo isto, podemos ter a impressão de que market orders prejudicam o mercado. Não é nada disso! Apesar do incentivo da maior parte das exchanges à postagem de ordens em livro (limit), as taxas são baixas de qualquer forma e devemos utilizar aquela ordem com a qual estamos mais confortáveis, em cada momento. A disparidade de valor só vai fazer diferença para aqueles investidores que fazem muitas operações de trade ao longo do mês.

Os principais fatores a serem levados em conta, na realidade, são:

  • Market orders são executadas por completo a valor variável e sempre na cotação mais baixa (para venda) ou mais alta (para compra). Uma grande ordem de compra ou venda pode influenciar no valor da moeda. Não é incomum, em momentos de volatilidade, uma ordem ser executada a valores diferentes (exemplo, se a moeda estiver caindo, uma market sell order pode produzir uma venda a valor menor do que a cotação do momento, por pegar sempre por fora da tabela de forma imediata).
  • Limit orders podem não ser executadas por completo por estabelecerem um valor mínimo para venda ou máximo para compra. Entretanto, este tipo de ordem garante que você irá operar a transação no valor estipulado, sem sofrer flutuação.

 

 

Leia também: A influência do ágio na arbitragem de criptomoedas

Antonio Borba

Antonio Borba é especialista em marketing digital, CEO da Rede Magic e Magic Web Design. Investe em criptoativos e realiza operações de trade. Em seu blog, discute assuntos de videogames vintage (Atari) e outros interesses pessoais:

www.antonioborba.com

O Icoinomia é um instituto de entusiastas das criptomoedas, da descentralização e do desenvolvimento tecnológico democrático. Ofeceremos um ranking para comparar valores e outros aspectos de bitcoins e altcoins, com uma análise imparcial.

Acesse o site: www.icoinomia.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Youtube

LinkedIn